FANDOM


Este artigo foca na personagem de Storybrooke, Mary Margaret Blanchard. Para sua contraparte da Terra dos Contos de Fadas, veja Branca de Neve.
Mary Margaret Blanchard
Desperate-Souls-13
Personagem de Storybrooke
Informações Biológicas
Contraparte: Branca de Neve
Status: Viva
Afiliação: Heroína
Ocupação: Professora
Descrição Física
Espécie: Humana
Gênero: Feminino
Cor do cabelo: Preto
Cor dos olhos: Avelã
Relacionamentos
Amor verdadeiro: David Nolan
Aliados:
Inimigos:
  • Regina
Informações da Série
Interpretado por: Ginnifer Goodwin
Primeira aparição: "Pilot"
Última aparição: "Fruit of the Poisonous Tree"
Páginas Relacionadas
GALERIA
"Se o amor verdadeiro fosse fácil, todo mundo teria."
— Mary Margaret para Emma[src]

Mary Margaret Blanchard é uma personagem principal de Once Upon a Time. Ela fez sua estreia no primeiro episódio da primeira temporada. Sua contraparte na Terra dos Contos de Fadas é a Branca de Neve.

Ela é uma professora caridosa, fundamental na cidade de Storybrooke, Maine. Quando Mary Margaret percebeu a própria infelicidade de Henry Mills, ela lhe deu um livro de conto de fadas com a intenção de dá-lo alguma esperança em uma cidade onde a esperança é muitas vezes ilusória.

Henry devorou as histórias do livro e ficou possuído pela idéia de que ele descreve personagens e eventos reais. O único ato de Mary Margaret de dar o livro à Henry pôs em movimento uma reação em cadeia que mudou a cidade de Storybrooke e as vidas de todos que lá vivem.

História Editar

Durante a Maldição Editar

Normal 101-589

Mary Margaret ensina seus alunos.

Mary Margaret foi vista pela primeira vez na escola local de Storybrooke. No entanto, quando a prefeita Regina Mills e Emma Swan chegaram, as coisas ficaram um pouco desconfortáveis. Regina perguntou como seu filho Henry tinha conseguido o cartão de crédito de Mary Margaret. A professora insistiu que ela não sabia de nada sobre as ações de Henry e afirmou que ele deveria ter roubado seu cartão de crédito. Irritada, Regina percebeu que Mary Margaret tinha dado o livro de contos de fadas à Henry, e a professora se defendeu, dizendo que ele era uma criança especial e precisava deixar sua imaginação florescer. A prefeita saiu furiosa e Emma conversou com Mary Margaret, ​​que disse que Henry precisava do livro para que ele pudesse ter esperança de um final feliz. Emma percebeu que a professora sabia onde Henry estava e Mary Margaret sugeriu que ela fosse até o Castelo de Henry. ("Pilot")

Mais tarde, Mary Margaret foi vista no Hospital de Storybrooke como voluntária. Ela colocou muitas flores nas camas dos pacientes e, em seguida, foi ver um paciente, John Doe, que esteve em coma desde que a Maldição das Trevas os trouxe para Storybrooke. Ela colocou flores em sua mesa de cabeceira e saiu do quarto. ("Pilot")

0001 2842029

Mary Margaret encoraja Emma a ficar.

No dia seguinte, quando Emma estava na escola de Henry, Mary Margaret os viu no estacionamento e foi agradecer Emma por deixar Henry animado. Ela explicou a Emma que Regina conseguiu se manter prefeita por meio de intimidação, e que Henry achava que Mary Margaret era Branca de Neve. Quando perguntou quem Henry achava que Emma era, Emma mentiu dizendo que não estava no livro. ("The Thing You Love Most")

Depois que Emma foi presa, Henry foi até a delegacia com Mary Margaret e disse que sabia que a fiadora estava colhendo inteligência para a operação. Ele também disse que Mary Margaret iria pagar a fiança, para grande surpresa de Emma. Depois de ser socorrida, Emma foi ver Mary Margaret e pagá-la de volta o dinheiro da fiança. A professora se ofereceu para ouvi-la e ofereceu também chocolate quente e biscoitos de canela. Emma perguntou por que ela confiava nela, e Mary Margaret disse que tinha a sensação de que elas já se conheciam. Ela acreditou que Emma era inocente, mas Emma disse que estava saindo da cidade para impedir que Henry se machucasse. Mary Margaret disse que o motivo de Emma querer sair da cidade era a razão pela qual ela tinha que ficar, porque se preocupava com Henry e não haveria mais ninguém para protegê-lo. ("The Thing You Love Most")

103-148

Mary Margaret leva sua classe até o hospital.

Na noite seguinte, Mary Margaret foi à um encontro com Dr. Whale no Lanchonete da Vovó, mas quando percebeu que ele estava flertando com Ruby, foi embora. Na manhã seguinte, Mary Margaret voluntariou, juntamente com seus alunos, no hospital, e viu Henry sentado com o paciente John Doe. Ele perguntou o que havia de errado com o paciente e Mary Margaret explicou que ele estava em coma desde que ela tinha começado a se voluntariar, e ninguém sabia quem ele era ou se tinha família, o que ela acreditava ser muito triste. Henry perguntou se ela tinha certeza de que não o conhecia, e Mary Margaret disse que sim. Os dois então saíram da sala. ("Snow Falls")

Henry acreditava que a maldição mantinha "John Doe" e Mary Margaret separados com o coma. Emma não acreditou, mas Henry insistiu que eles tinham que lembrá-lo fazendo Mary Margaret ler uma história para ele. Emma concordou, mas disse que iria perguntá-la. Ela então conversou com Mary Margaret e sugeriu que continuasse com a ideia de Henry, de modo que ele percebesse que estava errado por conta própria, sem se machucar. Mary Margaret admitiu que era uma boa ideia e Emma falou que eles iriam tomar café da manhã no Lanchonete da Vovó para um relatório completo. ("Snow Falls")

103-113

John Doe segura a mão de Mary Margaret.

Mary Margaret começou a ler o livro de conto de fadas para John Doe, contando a história de como o Príncipe Encantado perseguiu a ladra e como o amor deles era tão grande que não precisavam de palavras para expressar o que sentiam. Quando ela chegou ao fim da história, dizendo como eles se apaixonaram na Ponte dos Trolls, John Doe, de repente agarrou a mão dela. Ela chamou o Dr. Whale mas tudo ainda estava estável. Ele disse que Mary Margaret poderia ter cochilado e imaginado coisas, e então sugeriu que ela fosse para casa dormir um pouco. Quando ela foi embora, Dr. Whale ligou para Regina e contou sobre o ocorrido, inclusive o fato de Mary Margaret estar envolvida e que havia alguma flutuação na atividade cerebral. ("Snow Falls")

103-132

Mary Margaret faz RCP em John Doe.

De alguma forma, John Doe conseguiu fugir e o Xerife Graham começou uma equipe de busca. Graham, Emma e Mary seguiram a trilha de John Doe. Enquanto o xerife foi em frente, Mary Margaret perguntou como Emma havia se tornado uma fiadora, e ela respondeu que fazia isso desde que podia se lembrar. Quando Mary Margaret perguntou sobre seus pais, Emma disse que nunca tinha os encontrado. Henry fugiu de Regina e as encontrou, dizendo a Mary Margaret que John Doe estava procurando por ela. Mary Margaret não acreditou em Henry, que insistiu que ela precisava parar de procurar Doe para deixar que ele a encontrasse. Emma disse para Henry ir para casa, mas quando Henry começou a argumentar, Graham os chamou. Ele encontrou a pulseira do paciente ensanguentada. A equipe de busca correu imediatamente para um rio próximo, onde eles encontraram John Doe inconsciente na margem. Mary Margaret começou uma RCP, sussurrando para o homem misterioso ficar com ela. Quando já estava desistindo, Doe acordou. Exultante, ela segurou sua cabeça, assegurando que ele ficaria bem. John Doe lhe agradeceu por salvá-lo, e ao perguntar quem ele era, Doe respondeu que não sabia. ("Snow Falls")

Depois que John Doe e o restante da equipe voltaram ao hospital, Regina apareceu com uma mulher loura e declarou que John Doe era David Nolan, marido de Kathryn Nolan, que tinha desaparecido há alguns anos. Mary Margaret observou quando o casal se reencontrou. ("Snow Falls")

Poucos dias depois, ela estava jogando forca com David, quando Kathryn apareceu e trouxe fotos de sua antiga vida, tentando refrescar as memórias de seu marido. Mary Margaret saiu e teve uma conversa com Emma, agora sua companheira de quarto. Emma avisou a ela para não se envolver com um homem casado. ("That Still Small Voice")

105-144

Mary Margaret e David caminham juntos.

Depois disso, ela estava pronta para deixar o seu trabalho voluntário no hospital quando David se aproximou dela, a pedindo para acompanhá-lo em sua caminhada, que foi o início de sua terapia física. Ainda durante o passeio, David admitiu que nada neste mundo fazia sentido para ele, exceto ela. Ele também disse que havia mentido sobre recordar sua antiga vida para poupar os sentimentos de Kathryn. Enquanto eles estavam conversando, Kathryn chegou com uma caixa de bolinhos de amora, que ela afirmou serem os favoritos de David. Quando Mary Margaret começou a ir embora, ele perguntou se a veria novamente. Ela fez uma pausa, sorriu e saiu sem dizer uma palavra. Depois que Henry foi resgatado do sumidouro, ela foi mostrada deixando uma carta de demissão no hospital. ("That Still Small Voice")

Uma vez que David teve alta do hospital, ele deixou sua festa de boas-vindas e encontrou Mary Margaret pendurando uma casa de passarinho em sua árvore. Ela ressaltou que David era casado com uma mulher perfeitamente legal, mas ele disse que tinha escolhido ela, e não Kathryn. ("The Shepherd")

Mary Margaret conversou com Emma novamente e disse o quão difícil era se sentir bem com sua crescente atração por David, desde que Kathryn era tão simpática. Emma disse para Mary Margaret confiar em seus instintos - se ela se sentia errada, então provavelmente era. Emma também disse para ela deixar David decidir sua vida. ("The Shepherd")

Na manhã seguinte, ela foi para a Lanchonete da Vovó e o Dr. Whale se aproximou dela. Eles tiveram uma breve conversa sobre seu encontro terrível, e depois que o Dr. Whale foi embora, Regina confrontou Mary Margaret. Ela disse à professora sobre como David havia deixado sua esposa, e a possibilidade de destruir a vida de muitas pessoas por causa dela. ("The Shepherd")

106-131

David convida Mary Margaret para um encontro.

No entanto, David a convidou para encontrá-lo na Ponte do Pedágio às oito naquela noite. Emma a aconselhou a ir, já que ele havia deixado Kathryn. Quando David apareceu, ele disse a Mary Margaret que se lembrava de tudo sobre sua vida anterior e não podia deixar Kathryn. Ela voltou à lanchonete em lágrimas, furiosa por ele tê-la iludido. ("The Shepherd")

No dia seguinte, depois que a classe foi dispensada, Graham foi até a sala de Mary Margaret e falou com ela. Ele perguntou se já havia a machucado - já que estava tendo flashbacks de sua vida como o Caçador - e os dois descobriram que não se lembravam de quando se conheceram ou a qualquer outra pessoa em Storybrooke. Alarmada, ela lhe contou sobre a teoria de conto de fadas de Henry, e Graham foi à casa da prefeita para falar com ele. ("The Heart Is a Lonely Hunter")

Após a morte de Graham, e Emma disse à Mary Margaret sobre ter sido demitida por Regina. Só então, o Sr. Gold vem com os estatutos da cidade e ele e Emma procederam à criação de uma campanha eleitoral. Mary Margaret encontrou David quando estava espalhando cartazes de Emma e lhe pergunta como estavam as coisas. Eles tiveram uma conversa estranha, e quando Mary Margaret o viu espalhando cartazes de Sidney Glass, ela saiu apressada, com David olhando para ela. ("Desperate Souls")

108-230

Mary Margaret tranquiliza Emma.

Emma confessou a ela que estava com medo de não ganhar a eleição, porque não podia mentir e tinha que provar a seu filho que o bem poderia ganhar. Mary Margaret a tranquilizou, e elas foram ao debate, onde Emma procedeu ao expor o Sr. Gold pelo incêndio armado no gabinete da prefeita. ("Desperate Souls")

Ela foi mostrada brincando com o órfãos Ava e Nicholas Zimmer em sua casa depois que Emma os encontrou desabrigados e abandonados. Ela também aconselhou Emma quando ela estava lutando para encontrar uma casa para eles em Storybrooke para que não fossem enviados para o sistema de adoção, em Boston. ("True North")

Poucos dias depois de reunir os órfãos com seu pai, Mary Margaret foi vista correndo faltando cinco minutos para 7:15, porque seus alunos estavam fazendo um vulcão antes da escola. Em vez disso, ela na verdade foi para a Lanchonete da Vovó e fingiu ter estado lá há muito tempo, quando David Nolan entrou para pegar um café para ele e sua esposa. Eles tiveram uma rápida conversa, e Emma entrou na lanchonete depois que David saiu. ("7:15 A.M.")

Depois de mais alguma pressão, Mary Margaret admitiu que tem propositadamente ido à lanchonete para vê-lo todos os dias, e começou a descrever a agenda semanal dos Nolan. Ela disse que não conseguia tirar David de sua cabeça e desejou ter uma maneira de curar seus sentimentos. ("7:15 A.M.")

Quando estava comprando suprimentos, ela tropeçou para Kathryn Nolan, que caiu, entre outras coisas, um teste de gravidez. Mary Margaret ficou atordoada e lhe desejou boa sorte, e Regina disse que a vida do casal não era conta dela. Mary Margaret deixou a farmácia direto para a floresta. ("7:15 A.M.")

Na floresta, ela se deparou com uma pomba presa e a levou para o abrigo de animais, onde David estava trabalhando. O veterinário disse que a ave em si estava bem, mas seu rebanho estava migrando em breve e se ela não se apressasse o pássaro poderia ser deixado para trás. Quando Mary Margaret se preparou para soltá-la, David avisou sobre uma tempestade próxima. Mary Margaret não se importou com seu aviso e saiu. ("7:15 A.M.")

Quando ela estava na floresta de novo, ouviu o bando de pombos e começou a ir em direção ao som. No entanto, ela escorregou em solo solto e quase caiu sobre de um penhasco, mas conseguiu se segurar em uma única raiz. David a salvou antes de ela poder cair, e a tempestade começou. Eles buscaram abrigo em uma cabana abandonada. Eles tiveram uma conversa sobre seus sentimentos e confessaram as verdadeiras razões por que eles iam à lanchonete da vovó - para verem um ao outro. ("7:15 A.M.")

Assim que estavam prestes a se beijar, Mary Margaret perguntou como ele poderia fazer isso com sua esposa grávida. David, no entanto, ficou confuso com a pergunta. Antes que ele pudesse esclarecer, ou responder, a tempestade parou e Mary Margaret saiu para libertar a pomba. David a perseguiu. Ele admitiu que a sua vida com Kathryn parecia falsa, mas a vida com Mary Margaret parecia real para ele. ("7:15 A.M.")

Na manhã seguinte, ela estava na Lanchonete da Vovó às 7:45 da manhã, quando de repente David entrou. Quando ele a viu, ele se virou e foi embora, fazendo-a segui-lo. Eles concordaram que nenhum deles podia evitar um ao outro, e eles se beijaram. Regina foi mostrada assistindo de seu carro. ("7:15 A.M.")

Citações Editar

1ª Temporada Editar

(Para os alunos) "Enquanto construímos as casinhas, lembrem-se: o que estão fazendo é uma casa. Não uma jaula. O pássaro é livre, e fará o que quiser. Isso é para eles, não para nós. São criaturas leais. Se os amam e eles amam vocês, eles sempre vão te encontrar.
(Para Emma) "Acha que as histórias servem para que? Essas histórias? Os clássicos? Tem uma razão para nós os conhecermos. São uma maneira de lidarmos com nosso mundo. Um mundo que nem sempre faz sentido."
(Para Emma) "Viver acreditando na possibilidade de um final feliz é uma coisa muito poderosa."
-- Pilot

(Para Emma sobre Regina) "Ela tem sido prefeita desde que eu me lembro."
(Para Emma) "Desde que chegou aqui, tive uma sensação maluca de que já a conhecia. Quer dizer, sei que é loucura."
(Para Emma) "O que acontece se você for? Eu acho que o fato de você querer ir, é porque você tem que ficar. Você se preocupa com ele. Quem protegerá o Henry, se não for você?"
-- The Thing You Love Most

(Para Emma) "Eu sou uma professora, não freira."
(Para Emma) "Se o amor verdadeiro fosse fácil, todo mundo teria."
-- Snow Falls

(Para Emma): "Eu sou a pior pessoa do mundo."
-- That Still Small Voice

(Para David): "'A coisa certa a fazer' era não ter me encorajado."
(Para Whale): "Já se achou numa situação em que sabia exatamente o que aconteceria? E entrou nela mesmo assim? E quando acontece o que temia, você se pune porque sabia o que iria acontecer? Mas você é assim mesmo. Então, continua se punindo."
-- The Shepherd

(Para Emma): "Emma, esse muro, pode manter a dor distante, mas também impede o amor de entrar."
-- The Heart Is a Lonely Hunter

(Para Emma): "A verdade pode doer, Emma, mas também é catártica."
(Para Emma): "Eu tenho uma filha. Não deveria me lembrar?"
-- True North

(Para Emma): "O amor é a pior coisa do mundo. Queria que houvesse uma cura mágica."
(Para David): "O que deu em mim? Deu que ainda gosto de você. Quê? Por que acha que vou à lanchonete toda manhã às 7h15? Para te ver. E não sei porquê. Eu me sinto tão infeliz quando te vejo, pois me lembro que escolheu a Kathryn no meu lugar. Por isso não quis que me acompanhasse na floresta. Porque ficar do seu lado é tão... É muito doloroso."
-- 7:15 A.M.

Aparições Editar

Primeira Temporada:
Pilot:


Aparece
The Thing
You Love
Most
:
Aparece
Snow
Falls
:

Aparece
The
Price
of Gold
:
Aparece
That Still
Small
Voice
:
Aparece
The
Shepherd
:

Aparece
The Heart Is a
Lonely
Hunter
:
Aparece
Desperate
Souls
:

Aparece
True
North
:

Aparece
7:15
A.M.
:

Aparece
Fruit of the
Poisonous
Tree
:
Aparece
Skin
Deep
:
TBA
What
Happened to
Frederick
:
TBA
Dreamy:
TBA
Red-
Handed
:
Aparecerá
Heart of
Darkness
:
TBA
Hat Trick:
TBA
Stable Boy:
TBA
Episódio 19:
TBA
Episódio 20:
TBA
Episódio 21:
TBA
Episódio 22:
TBA


Curiosidades Editar

  • Mary Margaret, o nome de Branca de Neve em Storybrooke, é possivelmente um trocadilho com o nome de Margarete von Waldeck, uma figura histórica cuja história é extremamente semelhante, possivelmente a inspiração de Branca de Neve. Como Branca de Neve, ela era incrivelmente bonita, tinha um mau relacionamento com a madrasta, e morreu em circunstâncias suspeitas de envenenamento, mas não por sua madrasta já morta. Existem muitos outros paralelos entre as duas histórias.
  • Seu nome também pode ser uma brincadeira com Maria Sophia Margaretha Catharina von Erthal, uma mulher que viveu na cidade de Lohr, o suposto local de nascimento de Branca de Neve.
  • Em francês, "Blanchard(e)" significa "Pálido", derivado da palavra "Blanche", que significa "Branco", uma referência ao seu nome real, Branca de Neve. O francês de Branca de Neve é ​​"Blanche-Neige".
  • Gosta de seu chocolate quente com canela, como Emma e Henry.
  • Em seu apartamento, a palavra "blackbird" ("pássaros pretos" em inglês) (e várias outras palavras como "paste, grate, polish") está escrita em sua parede, com uma foto de um lado. Isto pode ser, em contraste com os pássaros azuis, que eram frequentemente companheiros de Branca de Neve. Os pássaros azuis são conhecidos por desfrutar de espaços abertos, enquanto os pretos preferem vegetação densa e por vezes são mantidos como animais de estimação em gaiolas. Da mesma forma, Branca de Neve é ​​livre no mundo de conto de fadas, enquanto Mary Margaret é presa em Storybrooke.
  • Ela não gosta de maçãs, como um de seus alunos lhe deu uma pera em vez de maçã em Pilot. Este ódio veio quando a Rainha a envenenou com uma e até Ginnifer Goodwin admitiu na Comic-Con que Branca odeia maçãs.
  • No roteiro original do Piloto, Mary Margaret era originalmente uma freira chamada Irmã Mary Margaret.
  • Quando Branca de Neve conhece Chapeuzinho Vermelho diz a ela que seu nome é Mary Margaret

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória